Proposta de Intervenção na Redação do Enem

0Shares

 

Desde a primeira edição do Enem, a redação conta com um quesito especial: a proposta de intervenção. Isso faz toda a diferença na hora de compor a redação, pois trata-se de um texto dissertativo-argumentativo ao invés de só dissertativo.

Você sabe qual é a diferença entre os dois? Entender isso é fundamental para um bom desempenho na redação.

O que é um texto dissertativo argumentativo?

     

Um texto dissertativo tradicional é composto por uma estrutura simples e linear: introdução, desenvolvimento e conclusão. O texto dissertativo argumentativo do Enem também segue essa estrutura, mas exige um pouco mais do participante.

Nesse tipo de redação é necessário apresentar uma opinião e justifica-la, além de apresentar, na conclusão, uma proposta de intervenção que seja viável, útil e que defenda os direitos humanos.

O problema é que o estudante não está acostumado à uma estrutura dissertativo argumentativo. Ele aprende que o texto deve ter começo, meio e fim e que, principalmente, a opinião dele não conta, fazendo do texto dissertativo tradicional um mero apanhado de informações.

Fazendo uma proposta de intervenção nota 1000

O principal aqui é entender o que é intervenção. Intervir significa atuar ativamente, diretamente, agindo ou decidindo. A proposta de intervenção, então, significa emitir uma opinião sobre o que o estudante acredita que poderia ser feito, na prática, para resolver uma situação.

Assim, boas propostas de intervenção na redação do Enem são viáveis, possíveis de serem aplicadas e não dependem de uma mudança mágica da vontade alheia. Além disso, espera-se que o participante proponha uma sugestão para se enfrentar o problema, e não uma solução definitiva para ele (pois muitas vezes isso é irreal).

A proposta de intervenção não precisa ser inédita, pode ser baseado em alguma ação que você sabe que no passado deu resultados positivos. Esse, inclusive, é um bom motivo para sempre estar atualizado, afinal, como fazer uma proposta de intervenção sem estar por dentro do que aconteceu durante o ano?

Claro que a proposta deve estar relacionada com o desenvolvimento do texto e o problema enfrentado. Coesão ainda é altamente necessária.

Para uma proposta de intervenção nota 1000 precisa incluir:

>Síntese: explicar por que a proposta de intervenção pode ter resultados positivos.

>Agentes de intervenção: quem implementará a proposta? O governo, empresas privadas, a população? É necessário definir a pessoa ou grupo que poderá implementar a proposta.

>Plano: Como será a implementação? Possui etapas? Qual a maneira que você pensa que sua proposta seria melhor implementada?

>Meios de Implementação: Algo que pode engrandecer sua redação é mencionar como viabilizar o plano. Criação de impostos ou arrecadação voluntária das empresas é um meio de implementação.

>O mais importante, contudo, é que a proposta não desrespeite os direitos humanos. Isso continua sendo um critério de avaliação importante. Se ainda tem dúvidas sobre os direitos humanos na redação do Enem, confira nosso artigo especial sobre isso.

Exemplos de propostas de intervenção (o certo e o errado)

O tema da redação em 2012 foi “Movimento imigratório para o Brasil no século XXI” e um participante escreveu que ‘o Brasil deveria seguir o exemplo dos estados unidos e impor barreiras à imigração’. Perceba que esse trecho fere os direitos humanos por segmentar pessoas, não sendo uma boa abordagem.

Já outra participante apresentou como proposta de intervenção “a criação da ‘cartilha do imigrante’ que ajudaria esses indivíduos a se estabelecerem no país, ficando cientes de seus direitos e deveres, sendo papel do governo elaborá-la”. Nesse caso, a participante criou uma solução viável, apresentou os agentes e respeitou os direitos humanos.

Em 2015 fora proposto como tema “A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira” e uma participante escreveu que “a população deveria ter mais respeito as mulheres de nosso país”. Contudo, essa não é uma proposta de intervenção, pois não inclui uma ação efetiva. Claro que devemos ter mais respeito às mulheres, mas não apenas de nosso país, o que deixa o trecho com ainda mais problemas.

No mesmo ano outra participante apresentou como proposta de intervenção que “a população deveria pressionar o Poder Legislativo para a aprovação da lei que equipara os salários entre os sexos, por meio de petições, abaixo-assinados e manifestações”. Nesse pequeno trecho há todos os elementos de uma boa proposta de intervenção: a síntese, os agentes, o plano e os meios de implementação.

Escrever uma boa proposta de intervenção não é uma tarefa difícil. Trata-se de propor soluções para problemas que geralmente nem são tão novos assim. Uma boa ideia para começar a adquirir o hábito de criar propostas úteis é a de ler notícias na internet em que as pessoas possam comentar. Quando as pessoas podem colocar sua opinião livremente, podem surgir coisas bem interessantes, ou no mínimo aprender tudo aquilo que não se deve escrever, nem na internet, muito menos em sua redação do Enem.

 

0Shares
   

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *