Cursos Livres: Qual a validade deles no mercado de trabalho?

0Shares

Na hora de procurar um curso alternativo para se profissionalizar, muitas pessoas se deparam com a possibilidade de fazer um Curso Livre de educação.

Mas muitas dúvidas surgem sobre a validade dos cursos no mercado e se o certificado é validado pelo MEC, ou se existe alguma diferença em relação aos cursos técnicos.

Nesse artigo, vou procurar responder para você todas essas dúvidas, de forma que você possa entender as vantagens e desvantagens de fazer um curso livre para se profissionalizar.

     

 

O que são os Cursos Livres e qual a sua validade no mercado?

Caracteriza-se como Curso Livre aquele se enquadra na modalidade de educação não formal, de duração variável, que não exige escolaridade mínima para ser cursado e que tenha como objetivo o aperfeiçoamento profissional de modo a qualificar ou atualizar o aluno para o mercado de trabalho.

Os Cursos Livres, por esse motivo, não são autorizados nem reconhecidos pelo MEC. Dessa forma, não necessitam de pré autorização para funcionamento, sendo livre tanto a divulgação quanto o ensino dos cursos. Os Cursos Livres  encontram suas bases na Lei nº 9.394, de 20 Dezembro de 1996, em que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional.

De forma geral, os certificados emitidos por instituições de ensino especializadas em cursos livres têm validade em todo Território Nacional. Ou seja, esses certificados podem ser apresentados como comprovação de horas extracurriculares para completar currículos profissionais ou preencher exigências de Concursos Públicos.

 

Qual a diferença entre Cursos Livres e Cursos Técnicos?

É normal de se fazer confusão entre esses dois tipos de cursos, pois na maioria das vezes eles são apresentados sem de formas semelhantes.

Os cursos livres, como explicado acima, não são autorizados pelo MEC pois objetivam apenas o aperfeiçoamento profissional do aluno.

Já os Cursos Técnicos são reconhecidos e autorizados pelo MEC, pois têm que cumprir uma série de exigências legais para seu funcionamento. Além disso, passam por monitoramento e avaliação periódica como forma de regulamentação do curso e o aluno quando forma tem autorização para trabalhar na profissão de forma regularizada.

Instituições de ensino do Sistema “S” (Senai, Senac, SEBRAE, SENAR, etc) são exemplos de organizações com Cursos Técnicos disponíveis para a população. É possível encontrar muitos cursos gratuitos nessas instituições, mas a sua maioria cobra um valor para ter acesso ao curso.

Cursos livres pagos ou gratuitos? Qual o melhor?

Você vai encontrar uma série de cursos livres que são gratuitos mas cobram pelo certificado, outros que cobram a matrícula mas não cobram pelo certificado, outros que não cobram pela matrícula nem pelo certificado e ainda outros que cobram pelo acesso aos cursos e pelo certificado de conclusão. Vou explicar cada um por tópicos.

Cursos gratuitos que não cobram pelo certificado

Geralmente, as instituições que contemplam essa modalidade são aquelas do Sistema “S” já mencionado acima. Você vai encontrar nos sites do Senac e Senai, por exemplo, vários cursos gratuitos que não cobram nada mais para a emissão do certificado de conclusão. Outras duas instituições que você vai encontrar cursos gratuitos são: FGV online e a Fundação Bradesco. Veja abaixo alguns links de redirecionamento:

# Senac

# SEBRAE

# SENAR

# FGV Online

# Fundação Bradesco

Cursos gratuitos que cobram pelo certificado

Nessa modalidade você vai encontrar inúmeras instituições. De uma forma geral, você tem acesso a todo o conteúdo do site, pode fazer qualquer curso que desejar de forma totalmente gratuita. Mas se quiser a comprovação do curso, você terá que pagar pela emissão do certificado. Confira abaixo uma lista de algumas instituições nessa modalidade.

# Prime Cursos

# Cursos Abeline

# Buzzero

# Cursos Online Grátis

Cursos que cobram pela matrícula mas não cobram pelo certificado

Nessa modalidade, é cobrada pela matrícula do curso uma taxa e o aluno tem direito de receber o certificado de conclusão gratuitamente. No fim das contas as vantagens, quando se diz respeito à emissão do certificado, é a mesma que a dos cursos gratuitos que cobram somente pela emissão do certificado. Isso porque o valor que esses cursos cobram pela matrícula tem quase o mesmo valor que é cobrado somente pela emissão do certificado em outras instituições. Veja a lista de alguns desse cursos.

# Cursos 24 Horas

# Buzzero

# Udemy

Cursos que cobram uma taxa pelo acesso e também pelo certificado

Nessa modalidade a instituição cobra uma taxa de acesso a todos os cursos disponíveis no portal. E caso você queira adquirir o certificado de conclusão, é cobrado também uma taxa para isso. Veja um curso que tem essa modalidade:

# Portal dos Cursos Rápidos

Conclusão

Vale a pena verificar cada curso, pois cada um tem vantagens e desvantagens. O melhor curso para você vai depender da sua necessidade.

Também vale lembrar mais uma vez que os certificados de cursos livres não tem o mesmo valor de cursos técnicos, cursos de graduação ou pós graduação, nem muito menos servem como certificado de conclusão de ensino fundamental ou médio.

Esses cursos vão servir principalmente para enriquecer seu currículo e te ajudar a ganhar mais conhecimentos em determinada área que você não domina tanto.

Espero ter ajudado!

Bons estudos!

 

Fontes

> https://www.primecursos.com.br/certificado/

> http://www.luis.blog.br/qual-a-diferenca-entre-cursos-tecnicos-e-cursos-livres.aspx

> http://www.educacao.sp.gov.br/faq/faq.asp?pesq=1&intCodassun=1012&intClass=33&intAgrup=33

> http://www.cursosabeline.com.br/pg-faq

 

0Shares
   

Deixe um comentário