A noite desce, o calor soçobra um pouco, Poema de Alberto Caeiro (Fernando Pessoa)

0Shares

A Noite Desce

A noite desce, o calor soçobra um pouco,
Estou lúcido como se nunca tivesse pensado
E tivesse raiz, ligação direta com a terra
Não esta espécie de ligação de sentido secundário observado à noite.
À noite quando me separo das cousas,
E m’aproximo das estrelas ou constelações distantes —
Erro: porque o distante não é o próximo,
E aproximá-lo é enganar-me.

   

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.