A neve pôs uma toalha calada sobre tudo, Poema de Alberto Caeiro (Fernando Pessoa)

0Shares

A Neve

A NEVE PÔS uma toalha calada sobre tudo.
Não se sente senão o que se passa dentro de casa.
Embrulho-me num cobertor e não penso sequer em pensar.
Sinto um gozo de animal e vagamente penso,
E adormeço sem menos utilidade que todas as ações do mundo.
 
 

   

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.